Posts Recentes

Conheça os sintomas da intolerância a lactose

Observe seu corpo. Se você tem sintomas, mesmo que sejam leves, como náuseas, cólicas, inchaço, distensão abdominal, flatulência e diarreia algumas horas depois (e sempre) que ingere leite e seus derivados é possível que tenha sim intolerância a lactose. Não existem tratamentos para a intolerância à lactose, o que se recomenda é evitar os alimentos que contenham lactose mas atenção: estes sintomas também pode ser decorrentes de outros problemas gastrointestinais e a intolerância pode ser apenas uma consequência secundária. Por isso é importante consultar o profissional da sua confiança para investigar melhor.



A intolerância a lactose afeta pessoas que não conseguem metabolizar a lactose, o açúcar presente no leite. Estas pessoas não produzem ou deixam de produzir uma enzima chamada de láctase que faz a quebra deste açúcar no intestino delgado. A lactose que deveria ser transformada em glicose e galactose para ser absorvida se acumula inteira no intestino grosso e as bactérias, ai presentes começam a fermentar este açúcar e liberar gases e ácidos orgânicos que irritam o intestino.



A idade é um fator de risco




Intolerância a lactose pode surgir em diferentes momentos da vida e pode ser de causa primária, secundária ou congénita. A idade é um fator de risco e quanto mais os anos passam, mais aumentam as chances da pessoa desenvolver a intolerância a lactose. Isto porque a lactase é produzida abundante na primeira fase da vida, quando o ser humano necessita de uma alimentação baseada em leite, mas a medida que outros alimentos são introduzidos e a idade aumenta, naturalmente a produção da enzima lactase entra em declínio. Com o passar do tempo, esse declínio pode levar a um quadro de intolerância a lactose, que neste caso é devido ao envelhecimento e por isso, de causa primária.


Intolerancia x Alergia


A etnia também é um fator que influência. Estudos demonstram que a intolerancia a lactose é mais comum em negros, asiáticos, hispânicos e indígenas. Bebês prematuros também apresentam menos lactase no organismo, devido ao fato desta enzima aumentar somente no terceiro trimestre final da gravidez. Já a deficiência total de enzima lactase no organismo pode estar presente desde o nascimento, sendo chamada de congénita. Neste caso é uma herança genética, transmitida de geração em geração.


I

Quando o intestino deixa de produzir a quantidade normal de enzima lactase por decorrência de outro problema, a intolerância passa ser de causa secundária. É o caso de doenças como a gastroenterite, a doença de Chron ou doença celíaca só para citar alguns exemplos.


É importante ainda ter em conta que a intolerância à lactose não é a mesma coisa que alergia ao leite. Lembre-se que a intolerância à lactose é consequência de uma deficiência enzimática. Já a alergia alimentar é uma resposta anormal mediada por uma reação exacerbada do sistema imune.

#intoleranciaalactose #leite #lactose #distensãoabdominal #alimentação

Siga
Nenhum tag.
Procurar por tags
Arquivo
  • Facebook Basic Square

Olá, sejam bem-vindos!